3 de abr de 2018

Prefeito e vereadores de Cabedelo, PB, são presos em operação da Polícia Federal

Operação Xeque-Mate deflagrada nesta terça-feira combate esquema de corrupção da administração da cidade da grande João Pessoa.


G1 PB 

prefeito de Cabedelo, Leto Viana (PRP), e mais cinco vereadores foram presos durante a operação Xeque-Mate, deflagrada na manhã desta terça-feira (3) pela Polícia Federal, em conjunto com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba. A operação tem como objetivo desarticular um esquema de corrupção na administração pública no município localizado na região da Grande João Pessoa.


Inicialmente foi dito que o vice-prefeito foi preso, no entanto a Polícia Federal informou que houve uma confusão no repasse da informação pois o atual prefeito, Leto Viana, havia sido eleito vice-prefeito em 2012 e assumiu a prefeitura de Cabedelo em 2013, após renúncia do prefeito eleito. De acordo com o Gaeco, o atual vice-prefeito Flávio de Oliveira, foi afastado do cargo, mas não foi preso.

A Polícia Federal cumpre 11 mandados de prisão preventivas, 15 sequestros de imóveis e 36 de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. Além dos mandados, a Justiça decretou o afastamento cautelar do cargo de 85 servidores públicos, incluindo o prefeito e o vice-prefeito de Cabedelo, e o presidente da Câmara Municipal.

Confira a lista dos alvos dos mandados de prisão: 


  1. Wellington Viana Franca (Leto Viana) - Prefeito
  2. Jacqueline Monteiro Franca (esposa de Leto) - Vereadora e vice-presidente da Câmara
  3. Lúcio José do Nascimento Araújo - vereador e presidente da Câmara
  4. Tércio de Figueiredo Dornelas Filho - vereador
  5. Rosildo Pereira de Araújo Júnior (Júnior Datele) - vereador
  6. Antônio Bezerra do Vale Filho (Antônio do Vale) - vereador
  7. Marcos Antônio da Silva dos Santos
  8. Inaldo Figueiredo da Silva
  9. Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho
  10. Adeildo Bezerra Duarte
  11. Leila Maria Viana do Amaral

Segundo informações da Polícia Federal, a esposa do prefeito, que é vereadora na cidade, também é alvo de mandado de prisão. De acordo com a PF, ela era responsável pelos contratos fraudulentos. O casal gastou milhões em imóveis com dinheiro desviado, e dispõe de um estilo de vida totalmente incompatível com a renda.

Equipes da Polícia Federal também cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do empresário Roberto Santiago, em João Pessoa. O advogado do empresário, Marcos Pires, confirmou que Roberto Santiago não foi preso.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise