1 de jun de 2017

Policiais desaparecidos em Buriticupu estariam envolvidos em crimes, diz SSP

Dois PMs já foram presos pelo assassinato do cabo Júlio César da Luz Pereira e o soldado Carlos Alberto Constantino Sousa, desaparecidos desde o último dia 17 de novembro de 2016.



Os policiais desaparecidos desde novembro de 2016 estariam envolvidos com crimes de extorsão, assaltos e associação criminosa envolvendo outros policiais militares do Maranhão, segundo revelado pela Secretaria de Segurança Pública na manhã desta quarta-feira (31).

Soldado Alberto e cabo Júlio Pereira estão desaparecidos no Maranhão desde o dia 17 de novembro (Foto: Reprodução/TV Mirante)

O motivo do desaparecimento do cabo Júlio César da Luz Pereira e do soldado Carlos Alberto Constantino Sousa, não estaria relacionado com o exercício de atividades policiais líticas, mas sim de desentendimentos com outros componentes da quadrilha da qual eram parte.

De acordo com o Superintendente de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP), Leonardo Diniz, o cabo e o soldado faziam parte do mesmo grupo de policiais e teriam sido punidos pelos comparsas porque estavam levando vantagem sobre o resto do bando.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), que acompanha o caso, o tenente Josuel Alves de Aguiar foi preso em São Luís e o soldado Tiago Viana Gonçalves foi preso em Bom Jesus das Selvas. Já o também soldado Gladstone de Sousa está foragido e caso ele não se apresente em cinco dias será considerado um desertor da Polícia Militar.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise