9 de abr de 2017

Novo bombardeio na Síria deixa 15 mortos; Ataque aéreo foi realizado por aviões russos

Do G1

Mais 15 civis, entre eles quatro crianças, morreram neste sábado (8) vítimas de um segundo ataque aéreo na Síria.

Desta vez, o bombardeio ocorreu sobre a província de Idleb, último reduto dos insurgentes no noroeste do país, e que já havia sofrido um ataque químico que matou ao menos 80 pessoas na última terça-feira.

Fragata russa Almirante Grigorovich desloca-se próximo ao estreito de Bósforo rumo à costa turca do Mar Mediterrâneo, que também banha a Síria, após EUA atacarem governo de Bashar Al-Assad, aliado dos russos (Foto: Yoruk Isik / Reuters)
As informações são do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Segundo a ONG, o ataque contra a localidade de Urum al-Joz foi lançado por aviões russos, que apoiam o governo sírio nessa guerra que já deixou mais de 320 mil mortos e milhões de deslocados em seis anos.

Segundo bombardeio


Mais cedo neste sábado (8), ao menos outros 15 civis morreram em bombardeios de aviões que supostamente pertenciam à coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, perto da cidade de Al Raqqa, a "capital do Estado Islâmico" na Síria.

Entre os mortos no bombardeio, realizado na cidade de Hunaida, há quatro crianças, informou o OSDH, segundo a agência EFE. Também há vários feridos em estado grave.

A província de Al Raqqa, no nordeste da Síria, é o principal santuário do grupo terrorista Estado Islâmico e alvo de uma ofensiva das Forças da Síria Democrática (FSD), milícias lideradas pelos curdos e que contam com apoio da coalizão internacional.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise