17 de dez de 2016

Mulher fica hospitalizada com queimaduras graves após namorado jogar gasolina e atear fogo em seu corpo

Do Jornal Ciência 


Judy Malinowski, de 33 anos, mãe de dois filhos e residente em Ohio, nos EUA, teve 80% de seu corpo queimado após ser atacada pelo ex-namorado, Michael Slager, 41, em agosto de 2015. Recentemente condenado a 11 anos de prisão, ele afirmou que o fogo não foi intencional, e que o acidente ocorreu enquanto tentava acender um cigarro.



Malinowski, usuária de opiáceos em recuperação e sobrevivente de câncer, precisou passar por mais de 50 cirurgias até agora, mas os médicos ainda acreditam que ela não sobreviverá, de acordo com informações do jornal Daily Mail.

Impossibilitada de testemunhar a seu favor no julgamento contra o ex-namorado, ela convocou a imprensa em seu quarto de hospital para falar a respeito do pesadelo que vive atualmente. Ao recordar o momento, ela afirmou que Slager teria derramado gasolina sobre o seu corpo durante uma discussão que ocorreu atrás de um posto de gasolina, na noite do dia 2 de agosto de 2015.
mulher-e-hspitalizada-depois-de-namorado_1
Eu não sabia que um ser humano poderia ser tão mau. Ele só ficou lá observando [o fogo] e não fez nada”, disse ela à rádio NBC4i. No entanto, o homem, que não contestou as acusações de incêndio culposo, agressão e posse de armas, manteve sua defesa de que o fogo começou por acidente enquanto tentava acender um cigarro. Seu advogado argumentou ainda que ele teria sofrido graves queimaduras enquanto tentava conter as chamas.
mulher-e-hspitalizada-depois-de-namorado_2
Por outro lado, o ataque custou, à vítima, queimaduras de quarto e quinto graus em mais de 80% do corpo. No processo, ela também acabou perdendo dois dedos e ambas as orelhas, que derreteram no fogo. Pouco mais de um ano após o incidente, ela permanece entre a vida e morte na UTI de um hospital, onde respira com ajuda de aparelhos. Incapaz de andar ou falar normalmente, ela apenas sussurra, devido aos danos causados em sua traqueia.
mulher-e-hspitalizada-depois-de-namorado_5
Após ter sobrevivido a um câncer de ovário, a mulher apenas lamenta, pois nenhum ser humano merece suportar tanto sofrimento. Ela disse ainda que não concorda com a pena imposta ao ex-namorado, e diz que ele teria se “livrado muito fácil”.
mulher-e-hspitalizada-depois-de-namorado_4


Já para sua mãe, Bonnie Bowes, Slager merece nada menos do que uma sentença de prisão perpétua. Ela acrescentou que os médicos já lhe avisaram que a filha provavelmente não sobreviverá. Malinowski, que é mãe de duas meninas com idades de nove e 12 anos, de seu leito, ainda mandou uma mensagem para outras mulheres vítimas de violência doméstica: “Peça ajuda. Corra”.
Enquanto isso, Bowes afirmou que está lutando na justiça para a aprovação de uma lei chamada Judy (Judy’s Law), que aumentaria para pena máxima os casos de incêndio culposo com vítimas queimadas.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise