14 de out de 2016

Brutal: Mulher com gravidez psicológica mata gestante para pegar bebê, em São Paulo

Suspeita fugiu após matar vítima de 15 anos, que estava no 8º mês; caso foi em Pitangueiras

Do R7, com Rede Record

Uma adolescente de 15 anos, que estava grávida de oito meses, foi morta com requintes de crueldade em Pitangueiras, no interior de São Paulo, na tarde de quarta-feira (12). Uma mulher, com gravidez psicológica, é suspeita de ter matado a vítima para retirar o bebê, que também morreu. O corpo da vítima foi encontrado num tambor. 


O corpo de Valissia Fernandes de Jesus estava num tambor nos fundos da casa da suspeita. O bebê foi achado no banheiro, perto de um saco de lixo e ao lado de parte do útero. 

Quem achou os corpos foi o dono da casa, que é marido de Mirian Siqueira, suspeita de ter cometido o crime. A mulher está desaparecida. 

Segundo o marido dela, Mirian alegava também estar grávida, mas, na verdade ela sofria de gravidez psicológica. Mirian confeccionava roupas de bebê e disse à vítima que lhe doaria algumas peças. 

Dentro da casa, a mulher matou a adolescente a facadas, retirou o bebê do útero, cortando o rosto da criança, e jogou o corpo da vítima dentro do tambor. Ela havia sido flagrada lavando o quintal horas após entrar com a vítima no imóvel. 

Antes de fugir, a suspeita teria dito ao marido que matou a adolescente com uma facada durante uma briga. O caso foi registrado como homicídio e aborto provocado por terceiro. 

Valissia morava havia pouco tempo na cidade. Ela havia se mudado para o município para morar com os tios. A adolescente conhecia Mirian, mas as duas não eram próximas. 

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise