21 de out de 2016

A amnésia e confusão mental de Magno Bacelar e aliados

Antenor Ferreira 

Fico perplexo com a desfaçatez e hipocrisia de aliados de Magno Bacelar (PV), eleito estando ficha suja, no último dia 2 de outubro, como prefeito de Chapadinha. 


A maneira veemente com que hoje aliados defendem a inocência do político, que só concorreu ao pleito por conta de um "erro" técnico do Tribunal de Contas da União (TCU), que de maneira misteriosa excluiu seu nome da lista dos candidatos inelegíveis, ou seja FICHAS SUJAS, retrata uma confusa e inexplicável amnésia, seguida de dura confusão mental. 

Os males acima estão afetando principalmente blogueiros. É, os mesmos que dois anos atrás não exitaram em divulgar que Magno estava inelegível até 2022, por ter o nome incluso a honrosa lista do TCU. Dá pra explicar a perca dessa lembrança? 

Alexandre Pinheiro informa inelegibilidade de Magno até 2022 

Foguinho menciona inelegibilidade de Magno 

Pois é. Por conta da inclusão de seu nome na famosa lista de inelegíveis, Magno abriu mão de concorrer as eleições estaduais de 2014, apoiando a hoje deputada Ana do Gás, que depois de receber quase 5 mil votos em Chapadinha, nunca mias pois os pés por essas bandas e não exita em dizer nos corredores da AL que esses foram os votos mais caros de sua campanha, fato que a deixa livre de qualquer responsabilidade com a população chapadinhense. Bonito isso, hein...?

Vale lembrar que eu fui um dos iludidos por Magno Bacelar e as promessas mirabolantes daquela que prometeu adotar Chapadinha como sua terra, trazendo para cá inúmeros benefícios a nossa gente. Nada mais que promessa fajuta e mal contada. 

Pois é. Agora, esses mesmos "blogueiros" em especial um que num passado não muito distante era ferrenho opositor de Magno, depois de Danubia, que depois da noite pro dia passou a venera-los, que mais recente passou a apoiar o antes rival, que hoje o sustenta deputado Levi, e que agora defende a união de Isaías e Magno, andando de mãozinha dada com o então eterno inimigo, Marcelo Menezes (haja credibilidade), usa sua página para tentar refutar nossas publicações, chegando ao ridículo de tentar minorizar as informações aqui escritas, alegando inclusive falta de conhecimento jurídico e de escrita. 

Bom, pra começo de conversa quem demonstra total desconhecimento jurídico é ele e a defesa de Magno Bacelar que não aceitam que a coligação da prefeita Ducilene Belezinha (PRB), acertou em cheio ao protocolar petição, haja vista que o erro do TCU permitiu uma irregular candidatura. Até por que não estamos no ano de 2023, prazo que o blogueiro declarou previsão de fim da inelegibilidade de Magno. Ou será que estou mentindo? 

Outra, recorrer ao "pai dos burros" para achar sinônimos e termos em substituição a palavras simples do nosso cotidiano, é coisa de quem sofre de redução cefálica e tenta ocultar a própria incapacidade. Não fator de prestígio. 

Mas, pra por fim a essa confusão mental do ávido blogueiro, faço apenas uma indagação: 

- Como alguém que dois anos atrás deixou claro que Magno não poderia ser candidato até 2022, hoje o defende com unhas e dentes, alegando total lisura no pleito concorrido?

A resposta fica por conta do acéfalo-jurista-cevado blogueiro de plantão. 

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise