18 de ago de 2016

Fogo de Palha: Manobra de anular sessão não tem poder algum e Magno Bacelar continua na corda bamba

Antenor Ferreira 

Já tá virando uma verdadeira comédia a novela "Magno Bacelar (PV) - o candidato inelegível de Chapadinha". Mal anunciei que breve iria haver novos capítulos que o político entrou em cena e superou as expectativas ao fazer festa com uma simples decisão sem efeito do poder legislativo, durante sessão na tarde dessa quinta-feira, 18. 

Bom, acontece que por 7 votos a 3, os parlamentares decidiram pela anulação da sessão da última segunda-feira, quando foi aberto os trabalhos da comissão responsável pela apreciação das contas do ex-gestor, reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). (Saiba mais AQUI). 

A inesperada decisão de alguns parlamentares, que aproveitaram a ausência dos vereadores Nonato Baleco (PDT) e Francisca Aguiar (PRB), figura certa armação de Magno para se livrar do fantasma da inelegibilidade. 

Porém, de acordo com o regimento interno da casa, a tal votação alegada por blogs oposicionistas como retaliação ao atropelamento de normas legais, não passa de pura balela. 

Conforme o artigo 179 do regimento da câmara de vereadores do município, o processo de julgamento das contas tem rito próprio, não seguindo decisões ordinárias. Veja no recorte abaixo, para eliminar qualquer dúvida: 

Recorte do regimento interno da câmara municipal de vereadores de Chapadinha. Clique para ampliar 

Ou seja, o processo inicia com a simples chegada das contas na Câmara, sem necessidade de ir ao plenário, passando imediata e diretamente a Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira da casa, como assim ocorreu. 

Portanto, o processo tramita regularmente e segundo informações encontra-se em fase adiantada. A decisão dos nobres edis, que causou inclusive discussões calouradas entre membros do legislativo, não tem poder algum para salvar o inelegível Magno Bacelar. 

Foi como eu falei pela manhã: Tá mais difícil que leite de onça "Bigodão"!. 

O que se viu hoje não passou de uma manobra vazia. sem nenhum efeito jurídico, em mais um capítulo da novela, cujo adianto mais uma vez o final: ADEUS MAGNO!!!

Ah, espero que Magno tenha o bom senso de não enganar seus eleitores, que foram convocados para uma comemoração, logo mais em sua residência. Coitadinhos! 

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise