20 de ago de 2016

Desesperados Paulo Neto e Alfredo Marques tentam barrar candidatura de Araújo Diniz, em Mata Roma

Presidente da câmara de vereadores não se descompatibilizou a tempo de vínculo empregatício, o que levará a sua impugnação  
Araújo Diniz taxou ação que mais parece uma piada, como desespero 


Antenor Ferreira 

Vendo que a sucessão de sua esposa, a prefeita Carmen Neto é algo cada vez mais difícil e por que não dizer impossível de acontecer, o deputado Paulo Neto (PSDC) resolveu de maneira desesperada apelar, para tentar a qualquer custo barrar a candidatura de Araújo Diniz (PSDB), que lidera todas as intenções de votos, seja na sede ou zona rural de Mata Roma. 


O deputado manobrou usando como fantoche o ex-candidato a vereador Alfredo Marques (PSDC), presidente da câmara de vereadores, que protocolou no cartório eleitoral de Chapadinha um pedido completamente infundado de impugnação das candidaturas de Araújo e seu companheiro de chapa, o vereador Besaliel Albuquerque (PSB). 

Mencionei ex-candidato já adiantando a impugnação da candidatura de Alfredo, que não fez sua descompatibilização de emprego público, dentro do prazo especificado pela justiça eleitoral, findado no último dia 2 de julho. Alfredo pediu dispensa do serviço dia 09 deste mês, 1 mês e 7 dias após o prazo permitido em lei. 

Documento comprova entrada tardia de solicitação de descompatibilização
de emprego público 


O vacilo do edil lhe custará a candidatura, o deixando fora da disputa pelo retorno a casa legislativa. 

Mas, voltando a pífia ação, trata-se de um documento tão sem base que até mesmo o blogueiro oficial do grupo não soube explicar seu cunho. O coitado até que tentou enfeitar, mas os argumentos parecem mais uma piada e daquelas de causar incontáveis gargalhadas. 

O que alegam é que Araújo Diniz teria cometido crime eleitoral através de uma ação social promovida pela APAE do município, que durante um dia inteiro promoveu atendimentos diversos a população mais carente do município. Dá até pra entender o incômodo que de fato a ação causou no grupo, afinal ali ocorreram atendimentos e serviços os quais nunca foram prestados pelo governo Carmen. 

Acontece que a ação aconteceu bem antes do período vetado pela justiça eleitoral, que coíbe a participação ou apoio de pretensos candidatos em eventos públicos, o que de maneria alguma pode oferecer riscos as candidaturas de Araújo Diniz e Besaliel. 

A ação protocolada não passa de uma mostra escancarada do desespero que tomou conta da família Neto, ao ver que está cada vez mais perto o inevitável destino de arrumarem as malas e se mandarem pra fora de Mata Roma. 

Paulo Neto e seu bode magro estão perdidos, enquanto que Araújo Diniz está no topo e nos braços do povo. 

Aguenta a pressão "Bodim"... 

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise