3 de mar de 2016

Filho mata a mãe e convive com corpo em casa durante um ano; Caso aconteceu no Tocantins

Ossada da idosa foi localizada um ano após assassinato; suspeitos estão presos

Do R7, com Rede Record

A ossada de uma idosa que estava desaparecida havia um ano foi encontrada enterrada em uma fossa no quintal da casa dela, na zona rural de Palmas (TO). O filho adotivo dela e um rapaz que fazia serviços no imóvel são suspeitos do crime. Miriam dos Santos Castro, 73 anos, desapareceu em março de 2015. 


As investigações apontaram como suspeitos pelo desaparecimento o filho adotivo da idosa, Daniel Santos Castro (foto), e o rapaz que trabalhava na casa dela. 

Reinaldo Alves Rodrigues (foto), de 32 anos, havia sido contratado por Miriam para fazer trabalhos na propriedade, como arrumar a cerca. 

A dupla já estava presa. Porém, um ano após o desaparecimento, a polícia ainda não sabia onde estava o corpo dela. Depois de vários depoimentos, Rodrigues decidiu falar que a vítima estava enterrada no próprio quintal. 

De acordo com o delegado, alguém havia usado o carro da idosa e entregue o veículo na casa de um conhecido. Posteriormente, Rodrigues confessou ter dirigido o automóvel após descobrirem as impressões digitais dele no carro. 

Rodrigues confessou ter visto Castro (foto) discutindo com a mãe adotiva e arrastado o corpo dela para o quintal em um dos dias em que ele estava trabalhando na casa. Agora, a polícia investiga se o homem ajudou o filho da idosa a cometer o crime. 



0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise