4 de mar de 2016

CÂMARA: Márcia Gomes declara guerra em favor da APAE, Francisca Aguiar defende atendimento a crianças altistas e Braga crítica Oposição e Isaías

Antenor Ferreira 

Na tarde dessa quinta-feira, 03, o poder legislativo de Chapadinha esteve reunido em mais uma sessão, na câmara municipal de vereadores. A sessão que começou tímida ganhou tons mais corrosivos, dada a veemente defesa da presidente da casa, Márcia Gomes, em favor da APAE, bem como críticas a oposição e ex-prefeito Isaías Fortes, tecidas pelo petista Eduardo Braga. 


Presidente Márcia Gomes, Francisca Aguiar e Braga, na tribuna da câmara de vereadores 
Logo que abriu a sessão Márcia Gomes (PP), em resposta ao vereador Nonato Baleco (PDT), quanto a ausência das transmissões das sessões, via rádio, informou que a direção da rádio cultura FM alegou problemas de ordem técnica e legal, prometendo repassar uma definitiva reposta a câmara até o dia 5 deste. 

A presidente anunciou a liberação de uma rádio FM para a câmara, a qual aguarda apenas trâmites legais, para início de sua operação e afirmou que nem que seja colocado um carro de som na porta da casa, a população tomará conhecimento dos fatos narrados nas dependências da casa legislativa, até que seja solucionado a liberação da "rádio câmara". 

Dentre as matérias contidas no pequeno expediente estava o pedido de Moção de Pesar a família Quariguasi, pela morte da senhora Francisca das Chagas Quariguasi, um requerimento de autoria da vereadora Francisca Aguiar (SD), que pede a construção de um centro de saúde especializado em atendimento a crianças altistas, requerimento a ser enviado ao Procon e superintendência estadual do Banco do Brasil, denunciando o caos instalado na agência do BB de Chapadinha, de autoria do vereador Eduardo Sá (PRTB, entre outros requerimentos e indicações. 


Mesa diretora em sessão dessa quinta,03 

A tribuna livre foi ocupada pelo Gestor Regional de Saúde do Baixo Parnaíba, Dr. Alex Marinho, que estendeu convite à população, para participar de mobilização contra o mosquito Aedes Aegypti, que acontece essa manhã no centro do município. 


Dr. Alex Marinho - Gestor Regional de Saúde 

Alex destacou que não adianta ficar esperando apenas pelo poder público. 60% dos focos está no espaço intra domiciliar, ou seja, dentro de casa. 

Usando a tribuna Márcia Gomes fez duras críticas ao executivo, alegando falta de apoio a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Ela mencionou que a entidade vive uma situação difícil, por conta do que ela taxou de perseguição da prefeita Ducilene Belezinha. 


Presidente Márcia Gomes na tribuna 
Márcia fez um pedido a líder do executivo, para que ela olhasse para a entidade e visse não ela, mas sim as crianças carentes ali atendidas, que precisam do município. Ela rebateu as afirmações repassadas por uma profissional de terapia ocupacional do município, que supostamente estaria visitando residências de pais de crianças atendidas pela entidade, alegando que a mesma estaria falida. Para Márcia essa atitude tem influência do executivo. 

Ela disse que mais do que nunca a APAE está viva, com profissionais que acumulam anos de experiência, prédio próprio, que inclusive foi reformado e oferece uma cômoda estrutura para as crianças atendidas. Márcia mencionou que o município cedeu 7 educadores a entidade, mas que precisa de mais e fez duras críticas a supostas atitudes do executivo. 



Márcia Gome comentou decreto federal assinado pela presidente Dilma Rousseff, que ampara o município, no apoio as crianças especiais, mencionando ainda a aprovação das diretrizes da educação básica do município, para os próximos 10 anos, que deixou a cargo da APAE o atendimento as crianças especiais.

A parlamentar disse esperar que numa próxima oportunidade volte a tribuna, mencionando a sensibilidade da líder do executivo com a problemática que vive a entidade. 

Passando para o grande expediente, fez uso da palavra o vereador Eduardo Sá (PRTB) que reforçou do pedido de melhorias no atendimento da agência do BB de Chapadinha, que atende hoje os municípios de Mata Roma, Chapadinha, Anapurus e São Benedito do Rio Preto. 
Vereador Eduardo Sá 

O parlamentar apresentou um cronograma das várias visitas e denúncias feitas contra a agência, lamentando que ao longo desse período a situação tenha se agravado cada vez mais, o que para ele é inaceitável, dado os bilionários faturamentos do BB, a cada ano. 

A vereadora Francisca Aguiar destacou sobre a moção de pesar a família Quariguasi e sobre a atitude do gestor regional de saúde, Alex Marinho, mencionando os vários atendimentos que faz de populares, acometidos pelas viroses provenientes do mosquito Aedes Aegypti. Ela reforçou o clamor à população, quanto a necessidade do combate ao mosquito transmissor dessas endemias, pedindo para que todos cuidem de suas dependências domiciliares, eliminando assim os focos de proliferação do mosquito e lamentou a preocupante existência de focos de proliferação do Aedes em casas abandonadas e as dificuldades encontradas por agentes de endemias em entrar em algumas residências, devido a resistência de seus proprietários.


Vereadora Francisca Aguiar 

A parlamentar endossou as denúncias do péssimo atendimento na agência do BB, mencionando não ter recebido a devida atenção dos responsáveis pela agência, em outrora visita feita pelos membros da casa. 


Francisca Aguiar agradeceu a aprovação de seu requerimento, que pede a construção de um CENTRO DE SAÚDE COM ESPECIALIDADE EM PESSOAS PORTADORAS DE AUTISMO, dado o grande número de crianças portadoras desse distúrbio, em Chapadinha e região. A parlamentar fez questão de mencionar as experiências e aprendizados vívidos com um dos seus netos, que teve o disturbo diagnosticado e hoje recebe tratamento adequado, em São Luís. 

Ela lembrou a aprovação de projeto de lei de sua autoria, que instituiu o dia municipal da criança com deficiência, reforçando a necessidade de construção dum centro de saúde especializado para crianças com altismo. 

BRAGA BATE PESADO EM ISAÍAS

Ao usar a tribuna, Eduardo Braga (PT) falou sobre o encontro do solidariedade, onde esteve segundo ele a convite do deputado Levi Pontes (SD). Braga disse que ficou surpreso ao ver o ex-prefeito Isaías Fortes (PMDB) citar que a cabeça ele não entregava mais, só o pescoço e cutucou o deputado Levi pela afirmação de ser o pré-candidato apoiado pelo governador Flávio Dino,enquanto que todos sabem que há dois pré-candidatos do PCdoB em Chapadinha (Gilnei e dos Santos).


Vereador Eduardo Braga 
O petista disse que esse cenário favorita a reeleição da prefeita Ducilene Belezinha e indagou qual a diferença que há entre os pretensos pré candidatos. Ele criticou duramente a postura de Isaías Fortes, a quem ele atribuiu chegar no evento doutro partido, botando os "pés na parede e chutando a porta", ação que para ele mostra de maneira veemente onde e de que forma deseja chegar ao poder o ex-prefeito. 

Para Braga essa seria a hora do povo fazer a mudança e disse que não tem nenhuma intenção de apoiar "coisa pior", para derrotar Belezinha. 

"Nem Osvaldo Lobo que era funcionário e sócio do ex-prefeito e Belezinha que era parente, aguentaram Isaías. Esses outros que estão aí também não vão aguentar". Mencionou Braga 

Braga disse que Isaías tem direito de lançar a candidatura sozinho. Paulo Neto (PSDC), que ele taxou de deputado fantástico, segundo o petista já teve voto aqui em Chapadinha. 

"É bom um pouco mais de humildade em cada um". Tascou 

Eduardo encerrou comentando reunião com o juiz Cristiano Simas, que garantiu que quem estiver pensando que vai comprar prefeitura, ou barganhar eleição, engana-se. 

"Vamos pra frente, que pra trás não dar mais". Finalizou 

Samuel Nistron rebateu as declarações de Márcia Gomes, quanto suposta perseguição a APAE, dizendo que a prefeitura cedeu 17 funcionários a entidade, esclarecendo que o município não tem como mais como contratar funcionários, ao tempo que está sendo estudado a disponibilização de mais funcionários para a entidade. 


Líder do governo, Samuel Nistron 
Ele comentou sobre a ausência de repasses do governo do estado ao HAPA, desde julho do ano passado, fator que contribui diretamente com as dificuldades encontradas pela unidade, acrescentando que o governo municipal está mostrando equilíbrio em manter funcionando os serviços de saúde do município, mesmo em crise e sem o devido apoio.  

Sobre o caso do menino Daniel ele mencionou que pode ter havido influência de advogado a família da criança, dizendo que a família pode ter sido informada pelo secretário de saúde que não havia dotação orçamentária no município para o auxílio requerido e que agora com a determinação judicial, isso pode ter facilitado e dado mais respaldo ao governo pra dar a devida assistência necessária a família. 

Samuel encerrou comentando sobre as pré-candidaturas anunciadas durante evento do Solidariedade, indagando sobre a pregada afirmação de que vão fazer um governo de mudança, lembrando assim a proeza de governos passados que deixaram a população meses sem receber seus salários. 

O líder do governo disse que a mudança veio com o governo Belezinha, que tem mostrado competência administrativa e que o povo vai saber reconhecer isso. 

Em sua considerações finais, a presidente da casa, Márcia Gomes deixou um recado a profissional Murta, para que largue o nome da APAE e dizendo que espera encontra-la pessoalmente, para esclarecer sobre o assunto. 



0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise