25 de ago de 2015

Itamacaoca: O fantasma que assombrou o Brasil chegou aqui

Antenor Ferreira

Ninguém acreditava, mas o pesadelo tornou-se real....


Meses atrás assistíamos de camarote o drama da maior metrópole latino-americana, São Paulo-SP, que se viu num forçado racionamento hídrico, por conta do nível crítico da reserva da cantareira, principal fonte de abastecimento d´água da maior cidade do país. 

As cenas que víamos na TV, internet e outros meios, parecia distante da nossa realidade, como um fantasma que pairava apenas sobre o Sudeste e que jamais chegaria a nossas casas. Infelizmente estávamos enganados.

Enquanto São Paulo aprende com seus próprios erros e começa a superar sua crise, aqui estamos atônitos e impotentes, perante a seca da barragem da Itamacaoca, que durante décadas abasteceu milhares de lares chapadinhenses. 

Nas redes sociais internautas compartilham imagens e relatos da crise que passa o município, chocados e ainda sem acreditar na situação crítica em que chegou o principal reservatório de Chapadinha. 

Alguns apontam a dificuldade de execução de projeto da CAEMA, orçado em pouco mais de 26 milhões, como o principal causador da crise. O projeto visava a construção de uma Estação de Tratamento de Água (ETA), perfuração de 4 poços artesianos, sendo nos bairros: Recanto dos Pássaros, Bairro Novo, Mutirão e Centro, a construção de 110 km de rede interligando o sistema, e ainda elevação das paredes da barragem, em 4 metros.

Em abril deste ano, a prefeita Ducilene Belezinha, acompanhada de secretários municipais, esteve visitando o canteiro de obras, cobrando a retomada das obras, após 3 meses de paralisação. Os representantes da empresa responsável pela execução, Vale do Paraíba Engenharia, alegou a época dificuldades de pagamentos, ao tempo que se comprometeu a retomar a ampliação. (Clique AQUI para rever matéria)

Hoje, em clima de luto, mais e mais imagens são compartilhadas nas redes sociais, mostrando o reservatório completamente seco, enquanto à população se pergunta o que fazer, diante de um caos que parecia tão distante. 

Informações dão conta que a prefeitura municipal de Chapadinha, deve nas próximas horas decretar situação de emergência e estado de calamidade pública no município, visando obter ajuda dos governos estadual e federal, para enfrentar a crise. 

As bombas de sucção, que captavam água da barragem, tiveram que ser desligadas, sem previsão de retorno de seu funcionamento. 

A estiagem que recai sobre boa parte do Norte e Nordeste, em especial em nossa região, aumenta o desespero de quem dependia unicamente das torneiras da CAEMA, para seu abastecimento. 

Resta agora rezar a Deus e as autoridades, na esperança que consigamos espantar esse fantasma que nos apavora, e o mais importante: Que daqui saia uma importante lição a nós e nossos filhos,sobre a preservação do hoje, para não deixar incerto o amanhã. 

O vídeo abaixo nos traz uma importante reflexão do que pode acontecer amanhã, se não despertamos hoje, sobre o iminente risco de escassez de água. Assista: 

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise