12 de jun de 2015

Márcia Gomes retira projeto de lei que visava colocar o nome de padre Neves na praça da Bíblia

Antenor  Ferreira

Na tarde dessa quinta-feira, 11, a câmara municipal de vereadores de Chapadinha realizou mais uma sessão. Entre os destaques, está a retirada de projeto de lei da mesa diretora da casa, que tratava da alteração na nomenclatura de logradouros públicos, visando homenagear o padre Manoel Neves.

 Confira abaixo os principais destaques do poder legislativo: 
Presidente da câmara de vereadores de Chapadinha, Márcia Gomes
Foto: arquivo 

PEQUENO EXPEDIENTE

No pequeno expediente foi colocado em apreciação o requerimento Nº 11/2015, que convoca a secretária de educação do município a comparecer a câmara, a fim de esclarecer dúvidas apontadas pelo vereador Nonato Baleco, autor do requerimento. 

Fizeram uso da tribuna os parlamentares Nonato Baleco e Marcelo Menezes. 

GRANDE EXPEDIENTE

Já no grande expediente o destaque ficou pa

ra os discursos de parlamentares na tribuna. Confira: 

EDUARDO SÁ - Pediu para que parlamentares ligados a situação busquem apoio da secretaria municipal de cultura, para ajudar na confecção de trajes de danças típicas do São João chapadinhense. Também lamentou a falta de apoio a talentos locais, citando o astro Tony Cajazeiras, que deixou esse plano recentemente. 

Já no grande expediente prosseguiu comentando reunião da secretária de educação e tecendo críticas ao atual governo e comentou a retomada de obras na Trav. Coelho Neto. 

MANIM LOPES - Comentou sobre suposta paralisação de obras, o papel do legislativo e a futura aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), entre outros temas. Comentou o caos vivido por pessoas próximas ao Centro de Detenção Provisória (CDP), por conta do derramamento de esgoto a céu aberto, dizendo que foi informado pelo promotor de justiça que já há ação, visando fim do problema. Ele sugeriu a formação de uma comissão de parlamentares para visitar o prédio e buscar soluções para o problema. 

MÁRCIA GOMES - A presidente da casa rebateu críticas postadas em redes sociais, em relação a projeto de lei de sua autoria, que visava alteração de nomes de praças do município. A parlamentar destacou que todas as obras executadas no município recebem a aprovação do poder legislativo. A presidente disse ser ciente de seu trabalho enquanto parlamentar, citando vários dos projetos por ela apresentados naquela casa, a fim de melhorar a vida da população chapadinhense.

Dentre os projetos citados ela lembrou o que tratava da implantação de academias da saúde no município, como também o projeto de lei que propõe ao executivo a criação da feira livre do município, possibilitando a comercialização de produtos aqui produzidos, bem como os advindos de fora.

A parlamentar enfatizou ser consciente de seu trabalho no parlamento, dizendo não ter vergonha de sair em sua cidade, de entrar em redes sociais e defender o que acredita e luta. 

Falou da polêmica em torno da almejada homenagem ao padre Manoel Neves, criticando a politicagem feita em torno do assunto, após apresentação de projeto de lei de sua autoria, que visava colocar o nome do pároco na praça da Bíblia, enquanto que a denominação do livro sagrado seria colocado na praça da Bandeira. A parlamentar relatou está triste com a dimensão que tomou o projeto, anunciando a retirada o projeto da casa. Encerrou reafirmando seu papel de parlamentar. 

NONATO BALECO - Abordou sobre a reserva extrativista da Chapada Limpa, para qual buscará lutar por artifícios que garantem melhores dias as pessoas que lá vivem. Agradeceu a aprovação de seu requerimento, convocando a secretaria de educação a comparecer a câmara. Comentou acidente ocorrido com professora do município e supostas reformas em escolas públicas, segundo ele irregulares. Falou das novas alianças apresentadas pelo atual governo, em algo denominado pela oposição, como "arca da muié". Encerrou dizendo que espera que a secretária de educação vá a câmara e explane quanto as indagações necessárias. 

IRMÃO CARLOS - Comentou a polêmica em torno da praça da Bíblia, defendendo a permanência do nome no logradouro atual, dizendo que padre Neves não merece homenagem tão pequena. Ele disse que espera que o município coloque essa homenagem numa estrutura de grande porte, fazendo jus ao grande homem que foi o pároco.

MARCELO MENEZES - Como sempre fez críticas ao atual governo, relatando uma série de denúncias que pretende adotar contra o poder executivo. 

VEREADORA MISSICLEY ARAÚJO - Relatou comentários de que estava em reunião realizada na casa da prefeita Belezinha (ocasião em que foi anunciada novas alianças), negando veemente sua participação no evento, afirmando que continua com a mesma linha que apresentou durante o período de campanha. 

A parlamentar disse que sua posição é firme e que na sua opinião oposição é quem torce contra o desenvolvimento do município, enquanto que ela se declara situação, por está ali na posição que a sociedade lhe colocou e a seus eleitores é que deve satisfação. Comentou paralisação de obras da reforma no mercado municipal, além de vários assuntos relacionados a administração pública. 

FRANCISCA AGUIAR - Fez uma analogia sobre erros e acertos do parlamento, dizendo que deve-se agradecer a Deus por tudo, ao tempo que enalteceu as palavras da vereadora Missicley. Francisca Aguiar disse que ficou sensibilizada com as palavras da presidente da casa, dizendo que tem certeza que o padre Neves recebeu a benção e salvação de Deus. Parabenizou o governo pela instalação das academias publicas, também destacadas pela presidente, citando os benefícios dos instrumentos disponibilizados à população. Ela justificou a ausência de recursos em algumas obras que estão paralisadas no município. A parlamentar demonstrou preocupação quanto a preservação do meio ambiente no município, fazendo convite para participação de evento da secretaria municipal de Meio Ambiente, no auditório da prefeitura, nos dias 15 e 16 deste. Ela elogiou os vários benefícios executados pela administração pública, citando a colocação de asfalto em bairros como da Pedreira, e parque Independência, ao tempo que pediu calma a população e colegas, dada a dimensão do município de Chapadinha.

A parlamentar comentou a polêmica com educadora do município, dizendo que acidente é acidente e que esteve em contato com o diretor da escola, que destacou o apoio dado a jovem acidentada e seus familiares. Encerrou direcionando palavras a vereadora Missicley, esclarecendo sobre a paralisação das obras no Mercado Público, citando o recebimento de recursos pela empresa responsável em outubro do último ano e que os demais repasses foram paralisadas em decorrência da alternância de poder no governo do estado. Ela disse que está previsto para a partir do dia 20 uma nova fiscalização nas obras, passo que possibilitará o recebimento dos 50% de recursos restantes, para a definitiva conclusão da obra.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise