18 de jun de 2015

Clima tenso no Coroadinho: Sete pessoas são presas suspeitas de integrarem facção criminosa

Operação da Polícia Militar culmina na prisão de três pessoas, na Vila Natal. Além deles, outros quatro foram baleados e estão no Socorrão II só esperando para serem presos



Uma ação da Polícia Militar culminou na prisão de sete pessoas suspeitas de integrarem uma facção criminosa que atua no polo Coroadinho, que faz circunscrição a Vila Natal, Pocinha e Morro do Zé Bombom.
De acordo com informações repassadas por policiais que participaram da operação, eles receberam a informação de que mais suspeitos da execução do comerciante "Geovane Garimpeiro", que aconteceu na noite da última segunda-feira, 15, na Vila Natal, estavam escondidos em uma residência.
Ao chegarem no local indicado, estavam nove pessoas, sendo que no momento da ação, dois conseguiram pular o muro e fugir. Os outros sete que ficaram reagiram a abordagem policial a tiros.
Os PMs atiram de volta e balearam quatro e prenderam três. Os feridos foram encaminhados para o hospital Dr. Clementino Moura, o Socorrão II, onde foram medicados.
Sete pessoas suspeitas de integrarem uma facção criminosa são presas
Os outros três foram encaminhados para a Delegacia da Cidade Operária (Decop), onde foram autuados em flagrante por vários crimes. Os suspeitos foram identificados como: Agnaldo Sousa Rodrigues, conhecido como “Pé de Boi”, de 25 anos, Ítalo Henrique da Silva, de 20 anos, o "Capoeira", José Carlos Vieira Azevedo, o "Cacazinho", de 20 anos.
Durante depoimento eles negaram a participação na execução de Geovane Garimpeiro. "A informação que eles passaram foi só que veio uma ordem de dentro do presídio para eliminar o comerciante, pois eles achavam que estava passando informações para a polícia, assim como aconteceu com o líder comunitário Pedro Sardinha", revelou um PM que preferiu não se identificar.
Durante a abordagem policial, os suspeitos Herberth Paulo dos Santos, 20; Enoque Lima Jesus, 23, e dois adolescentes de 16 e 17 anos reagiram a ação policial e dispararam contra os policiais. No confronto, os quatro suspeitos foram atingidos. Eles foram socorridos e encaminhados para receberem atendimento médico.
Com os suspeitos foram apreendidos vários objetos, além de drogas, arma e uma balaclava (máscara que eles utilizaram para cometer crimes). Até um rádio de comunicação foi encontrado com os suspeitos.
Sete pessoas suspeitas de integrarem uma facção criminosa são presas
Terror e mudança
Ainda de acordo com informações dos policiais que estavam na ação, muitos moradores das localidades Pocinha, Morro do Zé Bombom e Vila Natal estão se mudando por conta da violência dos traficantes.
Um policial que esteve no local revelou que no momento da ação onde culminou na prisão e troca de tiros, alguns moradores estavam de mudança. "Esses elementos acham que ninguém pode falar nada, ver nada que se torna inimigos para eles. Observamos várias pessoas se mudando às pressas no momento que chegamos ao local onde aconteceu o confronto com os suspeito. As mudanças acontecem por conta do pânico que os cidadãos de bem sofrem com estes tipos de bandidos", finalizou o militar.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós.

Pesquise